Com quase 100% das urnas apuradas, o protegido do ex-presidente Álvaro Uribe se mantém com cerca de 39% dos votos válidos, enquanto o ex-guerrilheiro do M-19 registra 25% da preferência do eleitorado, segundo dados do Registro Civil Nacional da Colômbia. Sergio Fajardo, da Alianza Verde, aparece em terceiro lugar, com 23,75%.

O pleito colombiano se dá em meio ao clima de divisão que tomou conta do país após o acordo de paz entre o governo do presidente Juan Manuel Santos e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), o qual a plataforma de Duque pretende modificar, endurecendo os termos para os ex-militantes. Petro, por sua vez, aparece, nesse contexto, como o primeiro candidato de esquerda com chances reais de governar a Colômbia, assustando investidores com discursos em defesa da expropriação de latifúndios e associações com o chavismo venezuelano. Para ele, a paz deve ir além desse acordo, com mais investimentos em saúde e educação para os mais pobres.

O segundo turno da eleição presidencial colombiana está marcado para o dia 17 de junho.

Comentários

comentarios

Share This